segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Impotência

Que sensação de impotência foi essa?
O que eu senti, eu juro que nunca serei capaz de explicar.
Mas comparações são levemente possíveis..
Um tiro.
Um tiro no meio do meu coração.
E em três segundos ele bateu tao rápido enquanto batia  tão devagar.
E então eu saberia descrever o seu exato tamanho,
pois cada pedaço seu estava demarcado com dor.
E então meus braços já não eram mais meus, e apenas pesavam!
E eu inteira, não viva, apenas pesava!
Uma única ideia se passou em minha mente: suicídio!
Meu Deus, que dor!
permita-me dormir...

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

eu confesso


Dias longos e cansativos.
Me pego presa nisso, pensando nisso  o tempo todo.
Fico pensando se estou fazendo realmente tudo que posso..
Não sei se deveria insistir um pouco mais.
Mas eu tenho medo.
Medo de não estar dizendo as palavras que você precisa ouvir.
Medo de não poder dar tudo que você quer e precisa.
E então eu me vejo entristecer..

As noites são cada vez mais longas, e eu tento não olhar para trás
Me pergunto se minhas escolhas estão corretas..
E sinto medo de não estarem.
Eu confesso que sinto medo.