sábado, 14 de março de 2015

Voltamos




E então,
Estamos de volta?
Eu e você.

Quando me junto a ti,
desculpe,
mas é porque não me resta mais ninguém.

Quando tudo me foge, quando todo se vão, você chega.
Chega de mansinho e já vai entrando..
Pela porta da frente mesmo,
Já é de casa.
Chega quietinha, não fala nada, sabe que seu silêncio machuca.

Ufa, pelo menos agora não estou mais sozinha,
Você chegou,
querida solidão.