domingo, 2 de agosto de 2015

Karma


Hoje eu parei de culpar o mundo pelos meus desastres.
Custou, mas eu precisei aceitar,
Que o meu maior problema
Sou eu mesma.

Eu mesma estou destruindo o meu caminho.
Culpada, sim.
Com lágrimas nos olhos e vergonha no coração,
esta noite eu resolvi admitir.

Sempre comigo, sempre assim, sempre do mesmo jeito...
Não é possível, eu devo sim ser o problema.
E sou.

Plantei tudo que hoje eu estou colhendo.
Pagando o preço que o karma cobra.
Inconseqüente, depravada.

Sem poesia.. Na sinceridade, eu to me sentindo um lixo hoje. As merdas que eu faço, as minhas atitudes, estão se voltando contra mim agora.
Mais uma madrugada dessas e eu acabo com tudo por aqui. Não tem coisa pior do que encarar os próprios erros e aguentar o peso do karma nos ombros.

Nenhum comentário: